Alstom pagou 15% de propina por contrato, diz diretor

Por Tercio Braga

O ex-diretor comercial da Alstom André Botto afirmou à Justiça que a multinacional francesa, envolvida em um suposto esquema de propina em São Paulo, autorizou o pagamento de 15% sobre um contrato de R$ 52 milhões para fechar o negócio com o governo paulista em 1998, na gestão do governador Mário Covas (PSDB).

O depoimento, obtido pelo jornal “Folha de S.Paulo”, foi o primeiro em que um diretor da Alstom admite suborno no caso. “Era importante ganhá-lo por meio de acordo evitar uma licitação”, disse Botto, no depoimento.

A Alstom afirmou, em nota, que “manifesta seu veemente repúdio quanto às insinuações de que possui política institucionalizada de pagamentos irregulares para obtenção de contratos”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo