Manifestação do MTST fecha avenida na zona sul

Por talita
 protesto é contra a desocupação da área chamada de Nova Palestina | André Russo/Rádio Bandeirantes protesto é contra a desocupação da área chamada de Nova Palestina | André Russo/Rádio Bandeirantes

As avenidas João Dias e Giovanni Gronchi sofreram interdições, no sentido bairro, por causa de uma manifestação do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), que começou ao lado do Terminal João Dias. A Régis Bittencourt também chegou a ser bloqueada pelos manifestantes na região do Largo do Taboão, mas foi liberada.

O grupo se organiza nos dois pontos para começar a caminhar, pela Avenida Giovanni Gronchi, até o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Por volta das 11h, eles interditaram a Rua Doutor Francisco Tomás de Carvalho, conhecida como Ladeirão do Morumbi, onde devem decidir se seguem para o palácio.

O protesto é contra a desocupação da área chamada de Nova Palestina, na região do Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo. A expectativa do movimento é reunir 15 mil pessoas no ato. Segundo a Polícia Militar, cerca de 1,5 mil pessoas participam da manifestação.

O grupo se concentrou em dois locais diferentes Os manifestantes partiram do Largo do Taboão e outros, do Terminal João Dias.

Reincidência

Os moradores da Nova Palestina invadiram a área em novembro do ano passado. No começo deste mês, a prefeitura anunciou que no local deve ser construído um parque. Os moradores pedem que pelo menos parte da área seja reservada para moradias populares.

No último dia 10, em um outro protesto, eles chegaram a parar a Marginal Pinheiros, na altura da Ponte do Socorro.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo