Família de rapaz achado morto desiste de contestar versão da polícia

Por fabiosaraiva
Mãe de Kaique ao lado do advogado desistem de contestação | Zanone Fraissat/Folhapress Mãe de Kaique ao lado do advogado desistem de contestação | Zanone Fraissat/Folhapress

A mãe de Kaique Augusto dos Santos, 17 anos, encontrado morto no último dia 11 no centro de São Paulo, não vai contestar a conclusão da polícia de que o jovem se suicidou.

De acordo com o advogado da família, Ademar Gomes, a tese de homicídio não se mostrou condizente com a realidade. Kaique era homossexual e deixou uma mensagem de despedida em um diário.

“Chegamos à conclusão que a polícia está correta. O delegado foi imparcial nas investigações. Após minha equipe conversar com testemunhas, não encontrou vestígios de que pudesse se suspeitar de um homicídio”, afirmou Gomes.

A mãe do jovem disse que a família passava por um momento ruim. “Ele se sentia muito sozinho, realmente tínhamos um problema financeiro em casa, por isso ele morava na casa de um casal de amigos”.

Entretanto, ela acrescenta que “em casa ele era pura alegria”. “Para mim está sendo um choque”, disse.

O caso

Na noite do dia 11 de janeiro, Kaique foi a uma festa com amigos numa boate no Largo do Arouche e depois saiu dizendo que iria procurar os documentos que tinha perdido.

Parentes afirmam que o adolescente foi encontrado desfigurado, sem os dentes e com um grande machucado na perna.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo