Reitor da USP quer outro teste de acesso além do vestibular

Por george.ferreira

O novo reitor da Universidade de São Paulo (USP), Marco Antonio Zago, defendeu que a universidade precisa de outro mecanismo de acesso, além do exame vestibular. “O acesso feito pela Fuvest não é obrigatoriamente a única ou a melhor maneira de selecionar talentos para a universidade”, declarou em entrevista ao programa Manhã Bandeirantes, da Rádio Bandeirantes.

Como exemplo, Zago citou a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) que, além do exame tradicional, também aceita as notas do Enem no resultado final do vestibular. “Há uma mistura de mais de uma forma de acesso”, ressaltou.

Além disso, o novo reitor também pretende viabilizar um estudo sobre a escolha tardia da profissão pelo aluno no decorrer do curso. Caso a medida seja adotada, o estudante entraria para um núcleo mais amplo e, conforme evoluísse durante o curso, selecionaria a profissão.

“Em muitos países, a escolha vai sendo feita profgressivamente. É uma mudança que não é simples de ser feita, tendo em vista a estrutura muito rígida, curricular da USP. Mas, é possivel intervir nisso”, disse.

Marco Antonio Zago tomará posse no sábado, dia 25. A data marca não somente o aniversário da cidade de São Paulo, mas também a comemoração de 80 anos da Universidade de São Paulo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo