Prefeito de Itanhaém critica cancelamento de privatização de aeroporto

Por talita
Aeroporto serve de base para a Petrobras na região | Divulgação/Prefeitura de Itanhaém Aeroporto serve de base para a Petrobras na região | Divulgação/Prefeitura de Itanhaém

O prefeito de Itanhaém, Marco Aurélio Gomes, criticou a decisão do governo federal de cancelar a autorização dada ao governo de São Paulo para fazer a concessão do aeroporto localizado na cidade. Segundo a Secretaria de Aviação Civil, a portaria com o aval para a licitação foi levada ao titular da pasta, Moreira Franco, por um erro na burocracia interna do gabinete. De acordo com o órgão, a liberação foi concedida equivocadamente sem que o processo de análise dos editais fosse concluída.

O mandatário da cidade litorânea, porém, afirma que todos os procedimentos exigidos até agora já tinham sido cumpridos. “A gente tem informação, junto à Artesp – que é o órgão que cuida da licitação e da concessão do aeroporto -, que o processo vinha sendo conduzido, os ajustes sendo realizados”. De acordo com Gomes, os investimentos para melhorar as operações do aeroporto de Itanhaém chegam a R$ 10 milhões.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, ele destacou ainda os projetos de saneamento na cidade. Segundo o prefeito, a expectativa é ampliar a rede de coleta e tratamento de esgoto, que hoje atende apenas 42% do município. “Felizmente, a gente teve, no final do ano passado, o início das obras complementares da Sabesp, em investimentos que chegam a R$ 114 milhões. Com as obras complementares, a gente vai atingir cerca de 65% de saneamento da cidade para, na sequência, mais R$ 350 milhões de investimentos”. Gomes acrescenta que, nesta temporada de verão, a cidade não tem enfrentado problemas no abastecimento de água.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo