Mortes em Itaóca chegam a 17, diz Defesa Civil

Por george.ferreira

Aumentou para 17 o número de mortos nas inundações ocorridas entre a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira, em Itaóca, cidade do Vale do Ribeira, a 343 quilômetros da cidade de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, a vítima é uma mulher – ainda não identificada -cujo corpo foi encontrado no final da tarde de ontem no Rio Ribeira de Iguape, em Iporanga, distante cerca de 40 quilômetros da cidade.

Nove pessoas permanecem desaparecidas e quatro feridos estão hospitalizados. De acordo com a Defesa Civil, para ajudar nas buscas, estão se revezando 15 equipes do Corpo de Bombeiros, que contam com a ajuda de cães farejadores e do helicóptero Águia. Paralelamente, a prefeitura tenta retomar a normalidade dos serviços efetuando a limpeza das ruas e das casas bem como a desobstrução de vias para resgatar o acesso a alguns bairros.

Além da lama deixada pelas enchentes, seis pontes foram destruídas. A prefeitura está fazendo o levantamento dos prejuízos e das necessidades de recursos para as obras de reparos. Ontem, os governos federal e estadual reconheceram o estado de calamidade pública que permite o repasse de recursos para auxiliar nesses trabalhos.

As 19 famílias desabrigadas permanecem ocupando duas escolas municipais, uma no bairro do Lajeado e outra na região central. Segundo a Defesa Civil, o fornecimento de energia elétrica foi parcialmente restabelecido e o abastecimento de água já está regularizado em 80% dos domicílios.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo