Reprovado não escapa de pagamento da inspeção veicular

Por Caio Cuccino Teixeira

As novas regras da prefeitura para a inspeção veicular em São Paulo acabam com a gratuidade da segunda avaliação, obrigatória para os reprovados nos testes de emissão de poluentes, mesmo se o retorno ocorrer em um prazo de até trinta dias. Até dezembro, o novo agendamento dentro desse prazo garantia a isenção da taxa de R$ 47,44.

Além dessa gratuidade, o motorista aprovado na segunda inspeção ainda garantia o reembolso do valor pago à Controlar. A alteração nas regras deve atingir 500 mil proprietários de veículos da capital.

O novo modelo de inspeção proposto pela administração Fernando Haddad (PT) prevê um valor máximo de R$ 40,86 para a realização dos testes de emissão de poluentes. A quantia só será cobrada do motorista reprovado na avaliação.

Na segunda-feira, a Secretaria do Verde realizou a última audiência pública para finalizar a licitação do novo modelo.

No caso dos veículos novos, os testes serão obrigatórios a cada dois anos,  a partir do quarto licenciamento. Veículos com mais de nove anos e os movidos a diesel continuarão realizando a verificação anualmente.

A previsão é de que o número de carros submetidos à inspeção caia dos atuais 3 milhões para 1,7 milhão, segundo a Controlar, empresa responsável pelo serviço até 31 de janeiro..

A prefeitura avalia que o processo de escolha das novas empresas deve ser finalizado em março. As contratadas terão até 90 dias para colocar 25% dos novos postos de inspeção em funcionamento, e 180 para chegar a 100%. Com esses prazos, a inspeção só deve ser retomada no final do semestre.

inspecao-veicular-arte 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo