Campinas: Sobreviventes devem ajudar elucidação de chacina

Por Tercio Braga

A polícia paulista revelou nesta quarta-feira que duas pessoas sobreviveram à chacina de 12 homens em Campinas, no interior de São Paulo, no início da semana. Baleadas, elas estão internadas sob proteção e poderão ajudar na investigação para descobrir os autores do massacre.

Dezenas de pessoas foram às ruas nesta quarta-feira, nos bairros onde aconteceram as mortes na noite de domingo. Houve tensão entre manifestantes e a Tropa de Choque – que foi chamada para conter o protesto.

A polícia solicitou imagens das câmeras de monitoramento das ruas próximas aos locais da chacina. Há a suspeita de que as cenas dos crimes tenham sido alteradas.

Pelo menos 15 testemunhas já foram ouvidas, entre elas guardas municipais. Segundo os delegados já há uma linha de investigação definida e pistas dos responsáveis pelas execuções. A principal suspeita é de que os autores sejam policiais militares.

As mortes teriam ocorrido em retaliação ao assassinato de um PM em um posto de gasolina neste fim de semana. Procurado, o comando do batalhão onde esse soldado atuava não quis se pronunciar.

Kátia Sacchetto – repórter
Elisabete Sato – delegada do DHPP/SP

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo