Alshop continuará monitorando "rolezinhos" nas redes sociais

Por BAND

A Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings) pretende continuar monitorando as redes sociais junto com a polícia para tentar coibir os chamados “rolezinhos”.

No sábado, jovens voltaram a provocar tumulto no shopping Metrô Itaquera, na zona leste de São Paulo. Durante a confusão, uma loja de games teve a porta arrombada e jogos foram levados; na estação Itaquera do metrô houve um assalto. No total, três pessoas foram detidas, entre elas dois menores.

O presidente da Alshop, Nabil Sayon, afirmou que após os primeiros “rolezinhos”, no final do ano passado, cada shopping reforçou a segurança particular em até 200 homens.

Outros dois eventos estavam previstos para este sábado: um no shopping JK Iguatemi e outro no Campo Limpo. Os empreendimentos conseguiram, no entanto, uma liminar que impedia a entrada de adolescentes desacompanhados no local.

Sayon afirmou que a medida teve o objetivo de proteger tanto os frequentadores quanto os lojistas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo