Secretário da Cruz Vermelha baleado em assalto se recupera bem

Por Tercio Braga
Ricardo Grazon passava férias com a família no Guarujá, litoral de São Paulo | Divulgação Ricardo Grazon passava férias com a família no Guarujá, litoral de São Paulo | Divulgação

O secretário geral da Cruz Vermelha em São Paulo, Ricardo Garzon, se recupera bem da cirurgia a que foi submetido após ser baleado nesta terça-feira durante um assalto no Guarujá, litoral de São Paulo. Garzon, que tem 64 anos, foi abordado por criminosos quando chegava à cidade do litoral paulista com a esposa.

O objetivo do secretário era passar o dia nas praias do município, mas ele errou o caminho em uma das entradas e se perdeu no bairro Santa Clara. Segundo o diretor técnico do Hospital dos Defeitos da Face da Cruz Vermelha, Rubens Magri, foi neste momento que a abordagem aconteceu.

Moradores e comerciantes dizem que o local do ocorrido é conhecido pelos assaltos constantes e a violência, mesmo à luz do dia. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Rubens Magri explicou que o secretário da Cruz Vermelha não reagiu à ação dos criminosos e, mesmo assim, foi baleado.

A bala atravessou o braço e o abdome de Ricardo Garzon, onde ficou alojada. Após ser atendido no Pronto Socorro do Hospital Santo Amaro, no Guarujá, ele foi transferido para São Paulo, onde segue internado.

De acordo com Rubens Magri, nenhum órgão vital foi atingido e a vítima não corre risco de morte.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo