Mulher relata acidente e morte de marido

Por Carolina Santos

Passageira do ônibus que capotou em São Lourenço da Serra, no interior de São Paulo, Adriane Engel pretendia passar o Natal no Rio de Janeiro com o marido e as duas filhas. Uma das filhas e o companheiro, o policial militar Nelício Engel, foram atirados para fora do veículo no acidente.

“Na verdade, eu não o vi no momento porque fiquei presa. Mas ele foi arremessado para fora com a minha filha, que foi jogada. Então, ali eu não o vi mais. Eu só tenho o relato dela [a menina], que ele se arrastou, que ele estava gemendo”, contou Adriane à BandNews FM. Nelício não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo no local.

As meninas da família – que mora em São Bento do Sul, Santa Catarina – foram socorridas e sobreviveram ao acidente.

Capotamento
Na noite de domingo, um ônibus capotou em uma ribanceira de São Lourenço da Serra, na Grande São Paulo. O veículo – que fazia a viagem entre Curitiba e Rio de Janeiro – capotou em uma curva da Rodovia Régis Bittencourt, na altura do quilômetro 301, sentido São Paulo.

A Polícia Civil confirmou a morte de 16 pessoas no acidente. De acordo com informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal), o veículo da Viação Nossa Senhora da Penha levava 53 passageiros, além do motorista. Entre as pessoas que se encontravam no ônibus, duas eram crianças. O numero de feridos chegou a 33. Uma mulher de 28 anos se encontra em estado grave.

A PRF trabalha com duas hipóteses para explicar a tragédia: o motorista ter dormido ou uma falha mecânica, como informou, em entrevista exclusiva à BandNews FM, o inspetor Di Paula.

Ouvido por um delegado e liberado após pagar fiança e fazer exames toxicológicos para apurar se estava alcoolizado ou sob efeito de alguma substância no momento do acidente, o condutor foi indiciado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo