Prefeitura recorre ao STF para liberar aumento do IPTU

Por Carolina Santos

A prefeitura de São Paulo recorreu nesta quinta-feira ao STF (Supremo Tribunal Federal) para liberar o aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) na capital paulista. O aumento está suspenso por decisão da Justiça estadual e do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, recebe nesta quinta-feira o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo), Paulo Skaf, que é contra o aumento, para tratar do assunto.


Nesta quarta-feira, o presidente do STJ, Felix Fischer, negou pedido da prefeitura para autorizar o aumento do imposto. De acordo com decisão do presidente do STJ, o pedido de liminar feito pelos representantes da prefeitura não foi o meio adequado para questionar a constitucionalidade do aumento.

No recurso impetrado no STJ, a prefeitura de São Paulo alegou que a suspensão do aumento gera prejuízo de R$ 800 milhões, além de impedir que o município possa atualizar a base de cálculo do imposto.

O aumento do imposto está suspenso desde o dia 11 de dezembro. Segundo a prefeitura, o reajuste representa aumento médio do IPTU de 14,1%, em 2014. Considerando apenas os imóveis residenciais, a média ficará em torno de 10,7%. Dos cerca de 3 milhões de contribuintes, o número de isentos ficará estável em cerca de 1 milhão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo