Redatora morre na Indonésia após trabalhar três dias seguidos

Por Carolina Santos
Mita Diran morreu ao trabalhar três dias seguidos / Reprodução/Facebook Mita Diran morreu ao trabalhar três dias seguidos / Reprodução/Facebook

Uma redatora da agência Y&R, da Indonésia, morreu após trabalhar durante três dias seguidos. Segundo a imprensa local, o excesso de trabalho combinado com o consumo abusivo de energético, causou a morte.

O pai da jovem Mita Diran, Yani Syahrial, escreveu uma mensagem nas redes sociais pouco antes da morte da filha. “Olá a todos, desde ontem à noite minha filha, que é redatora na Y&R, está em coma no RSPP. As chances não são muito boas. Ela cedeu após trabalhar por mais de três dias. Trabalhou além de seu limite. Eu não durmo desde então”.

Depois do caso, ele voltou a escrever, pedindo consciência das pessoas. “Por favor, saibam os limites do seus corpos. Não sejam muito exigentes consigo mesmos”.

No último dia 14 de dezembro, Mita publicou no Twitter uma mensagem em que revela que já estava há 30 horas trabalhando sem parar. “Ainda firme e forte”, diz o post.

Em nota publicada também nas redes sociais, a Y&R lamentou a morte da funcionária. “Mita era uma talentosa redatora com um sorriso gentil que sempre viverá em nossos corações”.

 

Tweet mostra que ela trabalhava há muitas horas seguidas

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo