Perícia conclui que morte de família foi causada por gás

Por fabiosaraiva

A perícia concluiu que a causa da morte da família que morava no apartamento em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, foi um vazamento de gás, causado por uma instalação errada.

A tragédia aconteceu há três meses, quando uma mãe e quatro filhos foram encontrados mortos. Segundo a perícia, o modo com que o aquecedor foi instalado provocou uma excessiva concentração de monóxido de carbono no imóvel.

Em vez de receber gás natural, o equipamento era abastecido por GLP, o conhecido gás de cozinha. Meses antes da família perecer, um homem também morreu por asfixia no mesmo apartamento.

Antes do laudo, a polícia chegou a suspeitar de um envenenamento, que teria sido cometido pela namorado da auxiliar de enfermagem Dina Viera, o boliviano Alex Pedraza, que ficou uma semana preso.

A polícia investiga agora se a construtora do edifício será responsabilizada pelas mortes, já que não informou os moradores sobre o correto funcionamento do aquecedor.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo