97% dos motoboys seguem sem fiscalização em São Paulo

Por george.ferreira

A data para o início da fiscalização dos motoboys em São Paulo ainda não existe. A determinação é de 2009 e o prazo para aplicação de multas já foi prorrogado mais de três vezes. Pela lei, os motofretistas devem passar por um curso, receber um documento atestando o uso profissional da moto e instalar um kit de segurança no veículo.

Na capital, aproximadamente 3% dos 200 mil profissionais que trabalham sobre duas rodas estão totalmente regulares.

Além do curso de capacitação de 30 horas, alguns acessórios de segurança, como colete com faixa reflexiva e antena corta pipa, são obrigatórios pela lei federal.

Dos mais de 200 mil motoboys na cidade, apenas cinco mil estão em dia com a legislação.

Questionados sobre uma nova data para o início da fiscalização, os departamentos nacional e estadual de trânsito não se pronunciaram.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo