Fernando Haddad diz que IPTU é como ‘condomínio’ pago à cidade

Por fabiosaraiva
Haddad entrega proposta para o presidente da Câmara | Tercio Teixeira/Folhapress Haddad, ao entregar proposta de aumento do IPTU para José Américo, presidente da Câmara | Tercio Teixeira/Folhapress

Um dia após a Câmara Municipal aprovar o projeto que aumenta o IPTU na capital, o prefeito Fernando Haddad (PT) disse ontem que o imposto é como um condomínio pago pelo contribuinte à cidade.

Segundo o prefeito, as criticas ao aumento, cujo teto em 2014 será de 20% para os imóveis residenciais, e de 35% para os comerciais, são infundadas, já que o imposto é necessário. “Você paga um imposto proporcional ao seu imóvel. Pagar o IPTU é um dever, na minha opinião.”

Aprovado por uma margem apertada na Câmara, 29 votos a favor e 26 contra, o texto segue agora para sanção de Haddad.

Os bairros de Alto de Pinheiros, Sé e Vila Mariana terão os maiores reajustes, chegando a 19,8% em 2014.

A sessão de ontem no Legislativo, que não contou com a presença da maioria dos vereadores do PT, foi marcada pelo protesto de 20 mulheres. Acompanhando a fala dos parlamentares presentes, elas gritavam contra o aumento do IPTU, o que irritou o presidente da Casa, José Américo (PT).

Nervoso, ele iniciou um bate-boca com as manifestantes e pediu a prisão de três delas por desacato à autoridade. Mas desistiu após a intervenção de outros vereadores. A sessão foi encerrada após a confusão.

 

Justiça

Associações de bairro e comerciais prometem ir à Justiça contra o aumento do IPTU. Elas aguardam a sanção do texto pelo prefeito para iniciar uma verdadeira guerra jurídica, que pode chegar até ao STF (Supremo Tribunal Federal).

 

IPTU-a-missão

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo