Alta do IPTU afetará eleição para o governo de São Paulo

Por Carolina Santos
Administração de Haddad pode influenciar nas eleições do Governo | Marcelo Camargo/ ABr Administração de Haddad pode influenciar nas eleições do Governo | Marcelo Camargo/ ABr

O aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) na cidade de São Paulo deve afetar diretamente a candidatura do PT (Partido dos Trabalhadores) ao governo do Estado no ano que vem. A análise é do sociólogo e colunista da BandNews FM Antônio Lavareda.

Segundo ele, “é plausível supormos que essas coisas [a alta abusiva do IPTU na capital] que impactam o prefeito também afetem a candidatura do governo no ano que vem”.

 

Leia também:

Leia mais:

Fernando Haddad diz que IPTU é como ‘condomínio’ pago à cidade
Veja como foi a primeira votação
Boris: “aumento é um confisco”
Placa em buraco protesta contra IPTU em SP

‘Aumento era para ser o dobro’, diz Haddad sobre IPTU

“O candidato do PT no próximo ano terá como quadro de referência a administração de seu partido na capital do estado”, diz.

De acordo com o especialista, em 2014, os prefeitos têm um momento de alívio porque estão todos de olho na presidência, governos estaduais, Câmara, Senado. “É um ano bom para que um prefeito tente conseguir melhores índices de avaliação positiva”, finaliza.

 

Ouça: Lavareda explica como administração do PT na prefeitura afeta as eleições do governo

Haddad

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) disse que, se fosse cumprida à risca a lei de 2009, o valor do aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) seria quase o dobro. Em entrevista ao “Jornal Gente”, da Rádio Bandeirantes, Haddad aponta que o aumento máximo para residências será de 14%. A taxa leva em consideração uma inflação de 6%.  “Esse é o valor máximo, 14% [de aumento] real. Em alguns imóveis [o imposto] vai cair e os isentos permanecem na casa de um milhão”.

Segundo Haddad, a proposta original, que seria mais dura, só ficou mais branda por causa da ação dos vereadores da Câmara Municipal. “As mediações que ela fez corrigiram o teto, o que diz respeito às isenções, ao desconto para os aposentados”.

Na última terça-feira, os vereadores aprovaram um teto de 20% de aumento para residências e de 35% para imóveis comerciais. Os aposentados proprietários estarão isentos se receberem até 3 salários-mínimos. Se ganharem de 3 a 5, receberão descontos entre 30% e 50%.

O prefeito disse que também será atingido pelo aumento do IPTU. “Vou ter um ônus de 60 reais. O meu aumento vai ser o teto de 20%, 14% acima da inflação. Eu pago três vezes mais de condomínio do que de IPTU”. Sobre o retorno do aumento do IPTU, Haddad chegou a comparar com o que acontece no condomínio onde o vive. “No meu prédio, é basicamente uma limpeza”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo