Arrastão muda rotina de alunos em Higienópolis

Por Carolina Santos

A série de roubos realizados na noite de segunda-feira na saída dos alunos da Universidade Mackenzie, em Higienópolis, reforçou ainda mais a sensação de insegurança na região.

Com medo, estudantes passaram a andar em grupos na hora de ir embora. Outros fazem caminhos diferentes para chegar até as estações de metrô mais próximas (República e Santa Cecília). “Estudo no Mackenzie e já fui assaltado várias vezes. Tenho medo de sair de casa e comecei a mudar meu caminho com receio de ser alvo dos ladrões de novo”, disse o estudante Bruno Frenedozo Soave, de 21 anos, ao www.metrojornal.com.br

Moradores da região reclamam da falta de policiamento.

“Dificilmente vejo viaturas fazendo a patrulha pelas ruas do bairro. Do jeito que está, meus filhos não voltam mais sozinhos da faculdade. Vou buscá-los de carro”, diz a empresária Iolanda Macedo, de 52 anos.

O arrastão aconteceu quando pelo menos seis alunos saíam da aula, por volta das 23h. Eles foram abordados por cerca de 15 homens na esquina da avenida Higienópolis com a rua Sabará. O local fica próximo a uma das portarias da universidade e a 700 metros de um batalhão da PM.

Os criminosos levaram bolsas, celulares e mochilas. A 100 metros dali, na rua Maria Antônia, duas viaturas ficaram presas no trânsito e não conseguiram deter nenhum suspeito.

Em junho, um funcionário do colégio Sion morreu após ser baleado em tentativa de assalto na avenida Higienópolis.

higienópolis-roubos-sao-paulo-arte

 

higienópolis-roubos-sao-paulo-arte

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo