Alckmin quer intensificar buscas por vândalos

Por BAND

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, promete intensificar as investigações para identificar os agressores do comandante da PM (Polícia Militar) durante o protesto da última sexta-feira na capital. O coronel Reynaldo Rossi foi surpreendido por um grupo de manifestantes em meio ao tumulto e depredação no Parque Dom Pedro II e sofreu ferimentos graves.

Um suspeito, de 22 anos, foi detido após o ataque ao oficial e indiciado por tentativa de homicídio e associação criminosa.

Para Alckmin, a prisão dos líderes do grupo de vândalos mascarados deverá impedir novas ações.

O coronel é conhecido por ser o negociador da Polícia Militar nas manifestações na região central de São Paulo. O oficial foi agredido enquanto tentava impedir que pessoas mascaradas depredassem o patrimônio público.

Após ser ferido, Rossi pediu calma para que a tropa não agisse por impulso.

O governador acredita que a PM não precisa mudar a maneira de agir durante as manifestações que terminam com atos de vandalismo.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo