Lista contra reajuste do IPTU recolhe 21 mil assinaturas

Por fabiosaraiva
Haddad anuciou novo IPTU na semana passada | Divulgação Moradores se reuniram e querem entregar abaixo-assinado aos vereadores | Divulgação

Moradores descontentes com a proposta de aumento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) criaram, na internet, um abaixo-assinado repudiando a medida. “Hoje, temos mais de 21 mil assinaturas e pretendemos entregá-las aos vereadores. Não vamos baixar a nossa guarda, não”, afirmou, à Rádio Bandeirantes, o presidente da AME Jardins (Associação dos Moradores do Jardins), Julio Serson. Está prevista para esta terça-feira a primeira votação na Câmara paulistana sobre a proposição do prefeito Fernando Haddad.

Leia também:

Aumento do IPTU poderá expulsar morador do centro de SP

O grupo – em parceria com outras associações de bairro – também está estruturando ações para entrar na Justiça se a Câmara paulistana aprovar a proposta de aumento. “Já temos um grupo de advogados, liderados por um escritório, que está estudando profundamente o assunto caso a gente não chegue a bom termo”, observou Serson. “Caso o assunto passe na Câmara, vamos entrar com essa ação. Mas ainda tenho esperança que possamos resolver essa questão com bom senso”.

Segundo o presidente da AME Jardins, a proposta de um aumento menor [20% em vez de 30% para residências e 35% em troca de 45%, no caso de imóveis comerciais] “continua absurda”. “Não é possível aceitar um reajuste desse sem a devida contrapartida. O trânsito melhorou em São Paulo? Quando chove, o que vamos enfrentar em termos de enchente? E a iluminação Pública? E o asfalto?”, questiona Serson.

Ele também vê contrassensos nos discursos das autoridades paulistanas “A gente ouve falar na ‘valorização do centro de São Paulo’. [O prefeito] vai subir o IPTU no centro e quer colocar mais gente lá? Parece uma contradição. É uma crítica ao poder público em geral e às autoridades eleitas por nós. Somente a pressão do cidadão pode ajudar a gente a obter nossos direitos”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo