Invasão ao Instituto Royal causou prejuízo ao país, diz pesquisador

Por fabiosaraiva
Instituto Royal teve cães levados em resgate de ativistas | Jardiel Carvalho / Frame/Folhapress Instituto Royal teve cães levados em resgate de ativistas | Jardiel Carvalho / Frame/Folhapress

O coordenador do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal, Marcelo Morales, afirmou que a invasão ao Instituto Royal, na cidade de São Roque, no interior de São Paulo, causou prejuízos à pesquisa científica brasileira.

Leia também: 

Câmara dos Deputados vai investigar o Instituto Royal

ONG critica retirada de cães de instituto em São Paulo

 

“O prejuízo é para o Brasil. O país investiu em descobertas por cientistas brasileiros”. Segundo o médico, o governo fez investimentos no laboratório de São Roque para desenvolver moléculas e remédios em território nacional.

“O instituto foi parcialmente destruído pelos ativistas, parte dos estudos se perdeu, uma vez que dependiam do acompanhamento das cobaias”, afirma em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Secretário da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Morales explica que os cães utilizados nos testes nasceram e foram criados no laboratório.

O médico ressalta que os animais não estão acostumados ao convívio no meio externo e podem apresentar baixa imunidade a vírus e bactérias.

Ele também esclarece que o Instituto Royal era inspecionado pelo Conselho e que investigações conduzidas pela promotoria de São Roque não encontraram indícios de maus tratos.

Marcelo Morales foi entrevistado por Milton Parron no programa Ciranda da Cidade.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo