Geraldo Alckmin diz que não se intimidará com o PCC

Por Carolina Santos
Alckmin é alvo do PCC desde 2011 | Reprodução site Governo do Estado de SP Alckmin é alvo do PCC desde 2011 | Reprodução site Governo do Estado de SP

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse nesta sexta-feira que não vai se intimidar com ameaças feitas por integrantes do PCC. Gravações revelaram que os bandidos planejavam assassinar Geraldo Alckmin, e que atribuem à organização criminosa a queda nos homicídios no Estado.

“É nosso dever zelar pelo interesse público, lutar contra a criminalidade. Vamos fortalecer as penitenciárias de segurança máxima”, disse Alckmin. Uma investigação do Ministério Público – adiantada há três meses pelo Jornal da Band – revelou que a cúpula da facção segue ativa, e se vale do acesso a celulares para dar ordens dentro e fora das prisões.

Uma das escutas feitas pelo Ministério Público flagrou uma conversa do líder do PCC, Marcola, com outro integrante da organização criminosa. Eles falam da redução de homicídios no Estado de São Paulo, que teria acontecido por causa das regras impostas aos bandidos de dentro da cadeia.

Outra gravação revelou que o PCC chegou a planejar a morte do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

As escutas fazem parte de uma investigação do Ministério Público que começou em 2010 e durou três anos. Os promotores de Justiça reuniram provas de que o PCC é comandado por telefone, de dentro da Penitenciária de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo. Detalhes dessa investigação foram revelados pelo Jornal da Band em julho passado. As reportagens mostravam como a organização criminosa funcionava, contando com a ajuda de agentes públicos para lucrar milhões de reais por mês.

Ao fim da ampla investigação, o Ministério Público denunciou 175 integrantes da facção por assassinatos, tráfico de armas e de drogas, e também solicitou o isolamento na cadeia de 32 líderes da organização criminosa, mas os pedidos foram negados pela Justiça sob a alegação de que os casos precisariam ser analisados melhor e separadamente.

Loading...
Revisa el siguiente artículo