Geraldo Alckmin diz que tarifa do metrô pode subir em 2014

Por Tercio Braga

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse que só vai decidir no ano que vem se haverá aumento no preço da passagem do metrô, trens e pedágio em 2014. Segundo ele, o reajuste dependerá da inflação.

O discurso é diferente do que foi sinalizado pela prefeitura. O Orçamento apresentado pela gestão Fernando Haddad (PT) indica que a tarifa de ônibus vai continuar congelada no próximo ano. A decisão tem relação com os protestos de junho.

Anteontem, Alckmin encaminhou à Assembleia Legislativa o projeto do Orçamento estadual para 2014.

“Isso [reajuste] não faz parte, especificamente, do Orçamento. A questão de reajuste, primeiro, é uma decisão no ano que vem. Segundo, depende da inflação” afirmou.

Orçamento

A receita total do Orçamento fiscal e da seguridade social para o próximo exercício é de R$ 188,8 bilhões. O montante é 9% maior que o de 2013, que foi de R$ 173,1 bilhões.

A lei orçamentária estima quanto o Estado vai arrecadar para poder investir em pastas como educação, saúde, transportes e segurança.

Em 2014, a área social é a que receberá o maior volume de recursos: R$ 85,9 bilhões, R$ 8,3 bilhões a mais do que o valor programado para 2013.

Loading...
Revisa el siguiente artículo