Dota é condenado a 31 anos de prisão por morte de cunhada

Por fabiosaraiva
Bianca Consoli, que foi morta em 2011 | Reprodução Bianca Consoli, que foi morta em 2011 | Reprodução

O ex-motoboy Sandro Dota foi condenado, na tarde desta terça-feira (17), a 31 anos de prisão pelo estupro e assassinato de sua cunhada, Bianca Consoli.

O crime ocorreu em setembro de 2011, com requintes de crueldade, e o corpo da jovem de 19 anos foi encontrado desfigurado.

Na sessão de ontem do julgamento, que aconteceu no Fórum da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, Dota já havia admitido que assassinou a universitária, mas não confessou o estupro até o fim.

Apesar disso, ele foi condenado por unanimidade.

Em conversa com a imprensa após o encerramento do julgamento, Marta Ribeiro, mãe de Bianca, disse que sempre soube que Dota era culpado. “A justiça está sendo feita. Eu sempre disse que ele a assassinou, a estuprou, e foi comprovado hoje que ele fez barbaridades com a minha filha. E isso ele vai pagar”, afirmou.

Marta lamentou ainda o número de anos detido aos quais o criminoso foi sentenciado. “Infelizmente aqui no Brasil só pode ser essa pena, ele deveria pegar mais que 31 anos, mas não adianta mais porque não vai ficar (preso)”.

Às mães e pais que passam por um drama parecido, Marta Ribeiro ainda deixou um conselho. “Lute, não deixe que a voz do seu filho se cale. Lute para que a justiça seja feita. Não podemos ficar quietos”, disse com a voz embargada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo