Apenas parte cultural do parque Ibirapuera ficará aberta 24 horas

Por fabiosaraiva
O parque Ibirapuera, que abrirá parcialmente nos finais de semana durante as madrugadas, a partir do dia 21 | Divulgação/Prefeitura de São Paulo O parque Ibirapuera, que abrirá parcialmente nos finais de semana durante as madrugadas, a partir do dia 21 | Divulgação/Prefeitura de São Paulo

A prefeitura apresentou nesta quarta-feira aos membros do conselho gestor do parque Ibirapuera detalhes da proposta para abertura da área verde por 24 horas aos finais de semana, a partir do dia 21, quando ocorre a Virada Esportiva.

O plano prevê o funcionamento, após à meia-noite, de 1/3 dos 1,4 milhão de metros quadrados do parque. A área abriga equipamentos culturais como a OCA, o MAM, o Museu Afro Brasil e a marquise. A chamada parte contemplativa, onde estão as quadras,  o Viveiro Manequinho Lopes, o lago e  a pista de corrida, permanecerá fechada.

O acesso será controlado com grades de proteção e por seguranças particulares e agentes da GCM.

O horário estendido só irá valer na virada do sábado para o domingo. A entrada será feita pelo portão 2, na avenida Pedro Álvares Cabral. Apenas ciclistas e pedestres poderão circular. Com relação à segurança, o diretor de parques e áreas verdes da capital, Milton Persoli, afirmou que o efetivo da GCM será reforçado.

No dia 19, a prefeitura irá apresentar os detalhes finais da iniciativa ao conselho. Presidente da Sojal (Associação de Moradores e Amigos do Jardim Lusitânia) e membro do conselho,  Otávio Villares de Freitas diz que a entidade irá à Justiça caso a prefeitura decida abrir o parque 24 horas mesmo sem o aval do órgão.

A prefeitura promete fechar, ainda este mês, o local conhecido como Autorama entre meia-noite e 5h. Vizinhos do parque denunciam que a área é utilizada como ponto de prostituição.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo