Paralisação de ônibus afeta linhas nas zonas sul e oeste da capital

Por talita
Policiais observam manifestantes sem-teto que impedem a saída de ônibus da zona sul Policiais observam manifestantes sem-teto que impedem a saída de ônibus da zona sul | Reprodução de TV

Uma greve de motoristas e uma manifestação paralisam duas garagens de ônibus nas zonas sul e oeste de São Paulo.

Na zona sul, cerca de 65% da frota da Viação Cidade Dutra não circulam porque os ônibus não conseguem passar por um bloqueio, que ocorre próximo à garagem do Grajaú. No local, famílias que foram retiradas de um terreno da região protestam e impedem a saída dos ônibus. Estima-se que 350 mil pessoas são afetadas por essa paralisação.

Já na zona oeste, desde as 15h30 de sábado, 90 ônibus da empresa OAK Tree não são liberados da garagem e afetam os bairros do Jaguaré, Rio Pequeno, Jardim Adalgiza, Vila Dalva e a região da Rodovia Raposo Tavares.

Os funcionários em greve alegam atrasos no pagamento das férias, FGTS, PLR e tíquetes.

O sistema Paese da SPTrans (São Paulo Transportes) foi acionado para amenizar a falta de ônibus nas regiões afetadas.

Às 10h de hoje, deve acontecer uma reunião entre os motoristas para decidir os rumos da greve.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo