Prefeitura vai investigar fiscal de obra que desabou e matou dez

Por fabiosaraiva
Bombeiros fazem minuto de silêncio | Adriano Lima/Brazil Photo Press/ Folhapress Bombeiros fazem minuto de silêncio | Adriano Lima/Brazil Photo Press/ Folhapress

A prefeitura irá investigar por que o fiscal Valdecir Galvani de Oliveria, responsável pelo embargo do imóvel que desabou em São Mateus, na zona leste, não comunicou à polícia e ao MP (Ministério Público) que a obra, mesmo embargada, continuava em andamento.

Ontem, o prefeito Fernando Haddad (PT) recebeu um documento relatando   o processo de fiscalização feito por esse agente e disse que o conteúdo “inspirou mais dúvidas do que a prefeitura gostaria”.

No processo, o fiscal relata que, no dia 26 março, um dia após o embargo da obra, verificou que os trabalhos continuavam. Ele, então, registrou uma queixa junto à subprefeitura de São Mateus, que respondeu já ter emitido o auto de embargo e multado o proprietário.

Anexo ao processo, ele incluiu um relatório indicando que denunciaria a situação à Ouvidoria, ao MP e à polícia, mais isso não ocorreu. No dia 4 de abril, o agente pediu exoneração. “No documento, o fiscal escreveu que o proprietário do  imóvel afirmou que estava tranquilo porque  tudo estava acertado com a prefeitura”, disse Haddad.

O controlador-geral do município, Mário Vinícius Spinelli  irá ouvir todos os envolvidos no caso, incluindo o agente vistor e o subprefeito de São Mateus, Fernando Elias Alves de Melo.

Mais cedo, Haddad já havia dito que cidade precisa de um novo Código de Obras. Mas o projeo só deve ser enviado à Câmara após a aprovação do novo Plano Diretor, que será votado em setembro.

 

Dois últimos corpos são encontrados

O Corpo de Bombeiros encontrou ontem os corpos dos dois últimos operários que continuavam desaparecidos. As equipes de resgate deram por encerradas as buscas e o local foi liberado para a perícia, que avaliará as causas do acidente. Os bombeiros fizeram um minuto de silêncio em homenagem às 10 vítimas. “Apesar das dez mortes, ficamos felizes por salvar tantas vidas”, afirmou o major Anderson Lima.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo