Protesto termina em confusão no Rio

Por george.ferreira
A Rua Pinheiro Machado, em Laranjeiras, onde fica o Palácio Guanabara, sede do governo fluminense / Fernando Frazão / ABr A Rua Pinheiro Machado, em Laranjeiras, onde fica o Palácio Guanabara, sede do governo fluminense / Fernando Frazão / ABr

O protesto contra o governador Sérgio Cabral na última terça-feira, dia 27, terminou em confronto entre policiais militares e manifestantes em Laranjeiras, próximo ao Palácio Guanabara, na zona sul do Rio.

Pelo menos duas pessoas ficaram feridas na confusão. O ato começou no Largo do Machado, onde cerca de 300 manifestantes se reuniram para seguir em direção a sede do Governo do Estado.

O primeiro confronto aconteceu depois de a polícia revistar pessoas que participavam do protesto. O grupo quis impedir que PMs levassem um jovem sem identificação até a delegacia para averiguação e os policiais reagiram com balas de borracha e bomba de efeito moral. Uma mulher foi atingida na testa.

O protesto seguiu para o Palácio Guanabara, na rua Pinheiro Machado, em Laranjeiras, onde um cordão policial fechava a rua nos dois sentidos.

Manifestantes tentaram furar o bloqueio e os agentes usaram mais uma vez balas de borracha e bombas de efeito moral. Pedras foram lançadas por ambos os lados.

Um grupo resistiu a ação policial e voltou à Rua Pinheiro Machado munido de escudos de madeira. Eles lançaram fogos de artifício e bombas contra a PM.

O batalhão de Choque foi acionado e conseguiu conter a manifestação. Houve depredação nas ruas Pinheiro Machado e das Laranjeiras. Lixo foi espalhado pelas vias e ativistas atearam fogo. Um ponto de ônibus foi destruído.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo