Radar flagra 69 motos por dia em São Paulo e mortes caem

Por fabiosaraiva
Agente da CET fiscaliza motociclistas | André Porto/ Metro Agente da CET fiscaliza motociclistas | André Porto/ Metro

O número de motociclistas mortos em acidentes de trânsito diminuiu 10% nos cinco primeiros meses deste ano, segundo levantamento feito pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Foram 163 mortes entre janeiro e maio deste ano, ante 181 registradas no mesmo período do ano passado.

Segundo a CET, a redução de mortes aconteceu, principalmente, por causa da implantação de faixas exclusivas para ônibus na cidade. Desde o início do ano, já foram implantados 136 km de faixas só para coletivos.

A companhia diz que, com a separação dos coletivos, os motociclistas, que são os mais vulneráveis no trânsito, ficam menos sujeitos a disputar espaço com os veículos mais pesados.

O aumento na fiscalização também contribuiu para a queda. Desde março do ano passado, a CET começou a usar seis radares portáteis (pistola), com mira a laser. Estes equipamentos são os únicos capazes de flagrar motociclistas em alta velocidade. A fiscalização é feita em 65 locais com maior incidência de acidentes envolvendo motos na cidade.

De janeiro a julho deste ano, os agentes da CET aplicaram 14.466 autuações, média de 69 por dia.

Loading...
Revisa el siguiente artículo