Latrocínios sobem 29% nos sete primeiros meses do ano

Por Carolina Santos

Os casos de latrocínio (roubo seguido de morte) registraram alta de 29 % nos primeiros sete meses deste ano na capital.

Dados divulgados ontem pela Secretaria da Segurança Pública mostram que foram 88 ocorrências entre janeiro e julho, ante 68 no mesmo período do ano passado.

Os números de julho, mostram uma pequena tendência de queda neste tipo de crime. Foram 11 vítimas no mês passado, ante 12 do mesmo período do ano anterior – queda de 8,3%. No Estado, o aumento foi de 12% entre janeiro e julho (234 casos este ano, ante 219 em 2012).

O número de roubos também registrou alta nos primeiros sete meses desse ano: foram 71.483 casos, 5,4% mais do que os 67.833 registrados no mesmo período do ano anterior.

O secretário da Segurança Pública, Fernando Grella,  atribuiu o aumento do latrocínio e dos roubos a fatores que fogem do controle da polícia.

Segundo ele, brechas na lei permitem que criminosos continuem atuando mesmo com o incremento do aparato policial.

20130826_SP03_Crimes-na-capital

Homicídios

Os casos de homicídio também registraram aumento entre janeiro e julho deste ano, com 700 casos, ante 678 no mesmo intervalo de tempo de 2012, aumento de 3,3%. Na comparação com julho de 2012, houve queda de 14,7% (87 vítimas este ano, ante 102 em 2012).

Para o ex-comandante da PM Rui Mello, é preciso aumentar as investigações contra as quadrilhas e ampliar o policiamento com motos. “Não tenho as estatísticas, mas vejo poucas motos da PM nas ruas. Com a melhoria da investigação, esses números caem”.

 

Roubo de veículos cresce 25%

A capital teve uma alta de 25% no número de roubos de veículos no mês de julho, na comparação com o mesmo mês do ano passado. As ocorrências subiram de 3.380 em 2012 para 4.237 em 2013.

Os furtos de veículos tiveram alta de 21,8%, passando de 3.541 para 4.316. Em todo o Estado, a alta no número de roubos de veículos se repetiu no mês de julho. Foram 6.760 em julho de 2012, ante 8.405 ocorrências no mês passado, uma elevação de 24,3%.

Os furtos de veículos subiram 10,6% (de 9.142 para 10.115), e os roubos em geral tiveram crescimento de 14,5% (de 20.052 para 22.954)

Loading...
Revisa el siguiente artículo