Quase 7 mil pessoas estão desabrigadas no RS

Por Carolina Santos
Idosa é retirada de casa pela Defesa Civil na Ilha do Pavão | Gabriela Di Bella/Metro POA Idosa é retirada de casa pela Defesa Civil na Ilha do Pavão | Gabriela Di Bella/Metro POA

A chuva que atinge o Estado desde sexta-feira afeta quase 7 mil pessoas, segundo a Defesa Civil. Conforme o levantamento do órgão, 2.132 desabrigados e 4.798 desalojados. A situação mais crítica é em Esteio, com 702 desabrigados e 3,500 mil desalojados devido ao transbordamento do Arroio Sapucaia. Os rios das Antas, Paranhana, Caí e Taquarí transbordaram e as águas invadiram áreas urbanas de suas regiões, atingindo inúmeras residências, obrigando a remoção de famílias para abrigos durante todo o final de semana.

Pelo menos 15 cidades contaram com serviço de atendimento emergencial. Entre elas, Lageado, Montenegro, Estrela, Novo Hamburgo e Taquara. A situação mais crítica é em São Sebastião do Caí, conforme destaca o sub-chefe da Devesa Civil do Rio Grande do Sul, Coronel Oscar Moiano.

Na Capital, em torno de 80 pessoas estão desabrigadas. A média histórica de chuva de agosto é de 140 milímetros e o mês é o que tem a média mensal mais alta no ano. A preocupação agora fica por conta da região das ilhas, que correm o risco de alagamento nos próximos dias. O Guaíba deve começar a receber o excesso dos rios Jacuí, Taquari, Caí, Sinos e Gravataí.

O secretário-adjunto da Defesa Civil municipal, Hélio Oliveira, destaca que o nível do Guaíba, que banha Porto Alegre e outros pontos da região Metropolitana, aumentou muito em pouco tempo, ultrapassando os dois metros.

Cinco rodovias estão totalmente bloqueadas aqui no Rio Grande do Sul devido a chuva, seja por queda de barreiras ou por invasão de rios nas rodovias. Estão interditadas a RS 431, em Bento Gonçalves, a RS 020, em Gravataí, RS 242, em Santo Antônio da Patrulha, RS 115, em Gramado, e RS 124, em São Sebastião do Caí.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo