SP fica em penúltimo lugar em ranking de mobilidade

Por Carolina Santos

Ranking de qualidade de vida que compara o bem-estar nas 15 principais regiões metropolitanas do país coloca São Paulo em penúltimo lugar em mobilidade urbana. Divulgado ontem, o Ibeu (Índice de Bem-Estar Urbano) leva em conta o tempo no deslocamento de casa para o trabalho.

Por conta desse resultado, a região metropolitana de São Paulo ocupa o 8º lugar no ranking geral. O primeiro lugar ficou com a região de Campinas, no interior.

Realizado pelo Observatório das Metrópoles do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia, o estudo utiliza dados do censo de 2010 do IBGE para avaliar, de 0 a 1, a qualidade da mobilidade urbana, condições ambientais, condições habitacionais, serviços coletivos e infraestrutura urbana.

São Paulo ainda aparece na parte de baixo do ranking quando se avalia o número de banheiros por morador em uma casa e a qualidade do material utilizado na obra. A região metropolitana fica à frente somente de Salvador, Manaus e Belém.

São Paulo só aparece em 1º lugar na análise da infraestrutura urbana, que leva em consideração iluminação pública, pavimentação, calçadas entre outros itens.

20130822_SP03_Avaliação-do-Bem-Estar

 

Investimentos

Para o urbanista Zan Quaresma, diretor do  Sindicato dos Arquitetos de São Paulo,  hoje, a prefeitura tem investido em medidas mitigadoras, como a adoção das faixas exclusivas de ônibus. “Estado e prefeitura têm de focar os investimentos na expansão das redes de metrô, trem e corredores de ônibus. Além disso, o município deve buscar mecanismos para ocupar imóveis ociosos no centro”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo