MP investiga se cartel agiu em contratos atuais

Por Carolina Santos

O MP (Ministério Público) apura se os contratos em vigência entre as empresas investigadas por suspeita de cartel em licitações da CPTM e do Metrô também foram alvos de fraudes.

As apurações do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) apontam que a combinação de preços entre as companhias ocorreu entre 1998 e 2008, durante os governos de Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra, todos do PSDB.

O MP agora quer saber se os executivos da empresa de transportes alemã Siemens omitiram informações. Os funcionários denunciaram o suposto esquema em troca de não serem responsabilizados em caso de condenação.

De acordo com o jornal “O Estado de S. Paulo”, os contratos que serão investigados somam R$ 1,75 bilhão, foram celebrados em 2008 e 2009 e têm duração de 68 meses. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou na semana passada a decisão de processar a Siemens, mas os contratos atuais com a empresa estão mantidos. Ontem ele disse que os contratos são revisados de forma permanente pela Controladoria do Estado.

 

TCE 

O Ministério Público de Contas quer que o TCE (Tribunal de contas do Estado) julgue novamente os contratos das empresas que foram considerados regulares. O TCE pretende declarar as empresas inidôneas.

 

20130821_SP03_entenda-o-caso

Loading...
Revisa el siguiente artículo