Acaba protesto de donos de vans do transporte escolar gratuito de SP

Por fabiosaraiva

O protesto dos motoristas de transporte escolar municipal que interrompia o tráfego desde a manhã desta quinta-feira no Viaduto do Chá, em frente à prefeitura de São Paulo, no centro da capital, terminou por volta das 18h. Os donos de vans que prestam serviços para a prefeitura reclamam da defasagem do valor pago pela administração municipal.

 

Segundo Ione Rocha, integrante da comissão de negociação, houve um reajuste de cerca de 15% em maio, mas seriam necessários ao menos mais 50% para garantir a viabilidade financeira do transporte.

 

Ione reclamou pelo fato de a prefeitura não ter recebido hoje a comissão formada pelos motoristas. “Estamos há dez anos sem reajuste. É um descaso com a categoria”, disse.

 

No início da tarde, a prefeitura divulgou balanço parcial feito pelas diretorias regionais de Educação. De acordo o levantamento, 178 das 1.983 peruas escolares deixaram de prestar o serviço. Os perueiros que pararam hoje são responsáveis pelo transporte de 3.560 estudantes. Diariamente 71 mil crianças são atendidas pelo transporte escolar gratuito.

 

Em nota, a prefeitura informou ter concedido reajuste de 15% no mês de maio. Além disso, segundo o comunicado, desde o começo do ano uma equipe técnica de servidores tem discutido com representantes da categoria melhorias na prestação do serviço.

Loading...
Revisa el siguiente artículo