São Paulo estuda pôr câmeras na Fundação Casa

Por Carolina Santos
Funcionário chuta menores | Reprodução TV Funcionário chuta menores | Reprodução TV

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que estuda implantar câmeras de vigilância em todas as unidades da  Fundação Casa.

O anúncio foi feito na manhã de ontem,  após a divulgação de imagens gravadas no complexo Vila Maria mostrando funcionários espancando seis internos.

Alckmin qualificou como “inadmissíveis e absurdas” o comportamento dos agentes, revelado domingo pelo programa Fantástico, da TV Globo. O governador defendeu a exoneração dos funcionários flagrados agredindo os adolescentes. Como são servidores públicos, eles só podem ser demitidos depois de responder a um processo administrativo.

De acordo com a reportagem, as agressões ocorreram em maio, após uma tentativa de fuga no centro de atendimento João do Pulo, que faz parte do complexo.

O vídeo mostra que, enquanto dois coordenadores de segurança agridem os garotos, um chefe dos dois assiste a tudo sem nada fazer. O diretor da unidade também não impediu a ação dos subordinados durante a sessão de agressões.

Quatro funcionários e o diretor foram afastados após a divulgação do vídeo.

 

Ministério Público

A Promotoria de São Paulo vai abrir um inquérito criminal para investigar os casos de agressão e tortura. O MP também irá pedir uma investigação policial.

A Fundação Casa atende hoje a 9.236 menores infratores, em 148 unidades espalhadas pelo Estado.

Segundo o sindicato que representa os funcionários, 12,4 mil pessoas trabalham na fundação. Nos últimos cinco anos, 65 funcionários foram demitidos por agredir adolescentes.

Loading...
Revisa el siguiente artículo