Boate Kiss: Ministério Público denuncia 8 bombeiros em Santa Maria

Por Carolina Santos

O Ministério Público do Rio Grande do Sul denunciou nesta segunda-feira à Justiça oito bombeiros envolvidos na tragédia da boate Kiss, que deixou 242 mortos em Santa Maria.

Três bombeiros foram responsabilizados por falsidade documental e cinco  por negligência. A denúncia apresentada se baseia em IPM (Inquérito Policial Militar) finalizado em junho pela Brigada Militar. Entre os indiciamentos da BM e a denúncia de ontem do MP, um nome foi trocado. Roberto Flávio da Silveira e Souza, que havia sido apontado pelo IPM, não foi denunciado pelo MP. No entanto, o nome de Daniel da Silva Adriano, que foi chefe da Seção de Prevenção de Incêndio de Santa Maria, apareceu como um dos denunciados.

Uma surpresa na conclusão do MP foi em relação à concessão dos alvarás. Segundo o órgão, todos os documentos expedidos pelos bombeiros são inválidos e serão revisados. Isso porque o Sistema Integrado de Gestão e Prevenção contra Incêndio não foi usado corretamente.

Loading...
Revisa el siguiente artículo