Estado e prefeitura têm quase 10 mil cargos por indicação política

Por Carolina Santos

Funcionários públicos nomeados sem concurso público custam R$ 436 milhões por ano aos cofres do Estado e da Prefeitura de São Paulo.

O valor supera o que será gasto este ano, por exemplo, com a revogação do reajuste do preço da passagem de ônibus (R$ 400 milhões). As indicações são permitidas pela Constituição.

Dados obtidos pelo Metro, por meio da Lei de Acesso à Informação, mostram que são 9.869 (6.278 no governo estadual e 3.591 na prefeitura) servidores indicados por políticos.  Seus salários custaram R$ 280 milhões ao Estado e R$ 156 milhões à prefeitura.

A administração municipal informou que iniciou uma reforma administrativa que prevê a extinção de 602 cargos. No entanto, outros 348 foram criados com a abertura de quatro  secretarias.

Na gestão de Gilberto Kassab (PSD) eram 3.991 funcionários indicados.

O governo estadual, por sua vez, afirma que implantou um programa no ano passado que economizou até junho deste ano cerca de R$ 1 bilhão. O Estado também anunciou a extinção de 2.036 cargos em comissão. Estes postos, porém, não estavam preenchidos.

Para efeito de comparação, pesquisa feita pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mostra que o governo federal da Inglaterra conta com 400 cargos desse tipo. Na França, são cerca de 4 mil.

“Cargos comissionados são usados como moeda de troca para obtenção de apoio de deputados e vereadores e são um dos  focos  de corrupção. É preciso reduzir esses números drasticamente”, afirma o cientista político Marco Antônio Villa.

Na capital, o maior número de cargos comissionados está na Secretaria do Verde e Meio Ambiente, 326. No Estado, a maior parte se concentra no Centro Educacional Paula Souza, 856. E os salários são altos.  Assessores  do prefeito e do governador ganham mais de R$ 17 mil por mês.

A  prefeitura tem cerca de 136.334 mil servidores e o custo com o funcionalismo este ano será de R$ 13,3 bilhões. No Estado são 711.026 servidores, com uma previsão de gasto na casa dos
R$ 60,4 bilhões em 2013.

20130819_SP04_Raio-X-comissionados-ARIEL

Loading...
Revisa el siguiente artículo