Casal Nardoni não estrangulou Isabella, diz laudo norte-americano

Segundo laudo dos EUA, a falta de marcas de polegar na frente do pescoço da criança descarta a hipótese de estrangulamento

Por BAND

Um novo laudo encomendado pela defesa de Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni, realizado nos Estados Unidos, revela que a menina Isabella Nardoni não foi estrangulada pela madrasta e pelo pai em 2008.

O laudo foi feito pelo Instituto de Engenharia Biomédica da Universidade George Washington.

Segundo as informações do documento, a falta de marcas de polegar na frente do pescoço da criança descarta a hipótese de que a menina tenha sido esganada por mãos e dedos humanos.

De acordo com a defesa do casal Nardoni, a menina se machucou quando caiu da janela do 6º andar.

Condenação

Alexandre foi condenado a 31 anos de prisão pela morte da filha. A madrasta da criança ficará detida 26 anos.

Os dois seguem presos na Penitenciária do Tremembé, há cinco anos. O laudo deve ser usado pela defesa, que recorreu das sentenças.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo