Na estreia, faixa exclusiva para ônibus trava a avenida 23 de Maio

Por fabiosaraiva

No primeiro dia de funcionamento do segundo trecho da faixa exclusiva de ônibus do corredor Norte-Sul, os motoristas enfrentaram trânsito mais carregado do que o normal na avenida 23 de Maio, na zona sul. Com o fim das férias escolares e a falta de informação, muitos foram pegos de surpresa e o trânsito na via travou.

Às 10h de segunda-feira, motoristas que trafegavam pelo corredor enfrentaram 8,6 km de filas, no sentido aeroporto. As filas da 23 de Maio se estendiam da praça da Bandeira até o viaduto João Julião da Costa Aguiar. Naquele horário, a via era o pior trajeto da cidade, desbancando as duas marginais.

Em direção a Santana, os reflexos também eram sentidos. No mesmo horário, as filas se estendiam entre os viadutos João Julião da Costa Aguiar e o Jaceguai. Às 14h, a 23 de Maio voltou a ter a maior fila da cidade, com 2,7 km de lentidão.

Os reflexos também foram sentidos em vias paralelas ao corredor Norte-Sul, como a avenida Indianópolis.

O índice de congestionamento em toda a cidade também piorou, em relação à semana passada. Às 10h, a cidade tinha 120 km de filas. No mesmo horário da segunda passada, eram 44 km. Já na última segunda-feira antes das férias, o índice não passou dos 60 km.

Questionado sobre o impacto causado pela nova faixa, o secretário dos Transportes, Jilmar Tatto, admitiu que houve problemas, mas defendeu que os motoristas migrem do carro para o ônibus para fugir dos congestionamentos. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, ele disse que podem ser feitas adaptações na 23 de Maio em até duas semanas.

Captura de Tela 2013-08-05 às 21.11.34

Loading...
Revisa el siguiente artículo