Parentes de Amarildo prestam depoimento na Divisão de Homicídios

Por talita
Pedreiro está desaparecido há 19 dias | Reprodução Pedreiro está desaparecido há 19 dias | Reprodução

A Divisão de Homicídios ouvirá na manhã desta sexta-feira as testemunhas e os parentes do pedreiro Amarildo de Souza. O morador da Rocinha está desaparecido há 19 dias.

O secretário de segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, afirmou que não descarta a reconstituição dos passos de Amarildo pela comunidade.

No dia em que o pedreiro foi levado para averiguação policial, as câmeras da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) pararam de funcionar e as viaturas estavam com o GPS desligado.

Na noite de quinta-feira, cerca de 200 pessoas se reuniram na Rocinha para pedir maior rigor às investigações sobre o paradeiro de Amarildo.

Os manifestantes atravessaram ainda o Túnel Zuzu Angel rumo à casa do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, no Leblon. Eles se uniram ao grupo que acampa no local desde domingo.

Em São Paulo, manifestantes fizeram um ato de apoio aos protestos do Rio de Janeiro que cobram explicações sobre o paradeiro de Amarildo. A manifestação terminou em confusão e prisões.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo