Júri condena vigia por morte da advogada Mércia Nakashima

Por fabiosaraiva

O vigia Evandro Bezerra da Silva foi condenado, na noite desta quarta-feira, por participação na morte da advogada Mércia Nakashima, em maio de 2010.

Ele foi condenado por homicídio doloso com duas qualificadoras – meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima – e deverá cumprir 18 anos e oito meses de prisão em regime fechado.

O advogado Mizael Bispo de Souza foi condenado, em março deste ano, a 20 anos de prisão pela morte da ex-namorada e também advogada Mércia Nakashima. A sentença foi anunciada pelo juiz Leandro Cano e a leitura durou 14 minutos.

“Não bastassem os tiros, a vítima foi jogada ainda viva na água e, por não saber nadar, a morte era certa”, afirmou o juiz. Segundo ele, “Mizael mentiu e isso irá pesar em sua pena”.

Ainda de acordo com o magistrado, “o comportamento da vítima, de nenhum modo, contribuiu para o crime”, isso acrescentou mais um ano na condenação.

Como Mizael já cumpriu um ano de prisão em regime fechado, deve cumprir mais sete desta forma. A expectativa é que, em 2020, ele possa passar ao regime semiaberto, caso apresente bom comportamento.

O caso

Mércia Nakashima foi morta por afogamento em maio de 2010, na represa da cidade de Nazaré Paulista, na Grande São Paulo. Ela era ex-namorada de Mizael. Segundo entendimento da Justiça, entre outras motivações, ele não aceitou o fim do relacionamento.

Evandro Bezerra da Silva ajudou Mizael a cometer o crime.

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo