Engasgo em bebês: pediatra mostra o que fazer para agir com segurança

É fundamental assegurar que objetos pequenos fiquem fora do alcance das crianças, mas caso algum acidente aconteça, saiba como agir com segurança e confiança

Por Verônica Fraidenraich – Canguru News

Colocar objetos na boca é uma das formas como os bebês exploram o mundo. E por isso é tão importante oferecer a eles objetos seguros que não sejam pequenos a ponto deles se engasgarem. O diâmetro das vias aéreas de uma criança é aproximadamente da mesma largura que o dedo dela. Por isso, objetos que parecem pequenos podem ser grandes o suficiente para bloquear as vias aéreas do bebê, ficando difícil ou impossível dele respirar.

Os sinais mais comuns de engasgo incluem:

  • tosse ou respiração ruidosa
  • lábios ou pele azuladas
  • esforço grande para respirar
  • eventual perda de consciência
  • pronunciar ruídos atípicos
  • abrir a boca sem emitir nenhum som
  • incapacidade de chorar ou tossir

Os pais ou responsáveis pela criança devem garantir que objetos pequenos sejam mantidos fora do alcance dela, mas caso algum acidente aconteça é importante estar preparado para agir com segurança e confiança.

Leia também: Acidentes domésticos: saiba quais são os ambientes da casa mais perigosos

No vídeo abaixo, o pediatra Gabriel Variane mostra o que fazer e como socorrer a criança ou bebê em casos de engasgos.

Alguns riscos de asfixia incluem brinquedos, utensílios domésticos e alimentos. Destes, a comida é a causa mais comum de sufocamento. Práticas alimentares seguras, como acompanhar a criança enquanto ela come, por exemplo, não só proporcionam uma oportunidade de ligação, mas também garantem que ela mastigue os alimentos adequadamente.

Engasgo é coisa séria! Previna-se e saiba o que fazer caso aconteça.

Leia também: Cartilha de primeiros socorros para acidentes domésticos com crianças

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a nossa newsletter. É grátis! 

Loading...
Revisa el siguiente artículo