Vendas de bicicleta no Brasil aumentam 118% durante pandemia

Por Metro Jornal

Uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira do Setor de Bicicletas constatou, entre junho e julho deste ano, um crescimento de 118% das vendas de bicicletas no país – em comparação com o mesmo período de 2019. Para a entidade, esse índice reflete uma mudança de comportamento na vida das pessoas ocasionada principalmente pela pandemia.

A necessidade do distanciamento social levou muitos brasileiros a repensarem o uso de transportes coletivos. Com isso, a bicicleta passou a ser adotada mais amplamente pela população para substituir as lotações públicas, uma mudança de comportamento recomendada pela Organização Mundial da Saúde. Além de evitar o contato com outras pessoas, o uso de bicicletas contribui para diminuir a poluição nas cidades e oferece uma forma de manter os exercícios em dia.

Para quem se viu impossibilitado de frequentar academias ou de seguir a rotina habitual de atividades físicas, a bicicleta surge como um jeito seguro de cuidar da forma.

Proteção
No entanto, vale lembrar que, mesmo sendo praticada ao ar livre e individualmente, a máscara de proteção ainda é fundamental. Isso para evitar o contágio por gotículas suspensas no ar, exaladas e contraídas na respiração. A escolha da máscara mais adequada também deve ser considerada, o modelo precisa apresentar uma boa fixação e permitir uma respiração confortável ao esportista.

Uma das opções populares é produzida pela empresa Fiber, e oferece adaptações anatômicas que aumentam a estabilidade do acessório mesmo em movimento. Chamada de "Máscara KNIT", o modelo alivia a sensação de sufocamento provocado por outros tecidos, e evita as chances de movimentação ou queda da máscara em meio ao exercício.

Loading...
Revisa el siguiente artículo