14 cidades formam rede que irá investir em políticas focadas na primeira infância

Iniciativa lançada pela Fundação Bernard van Leer e o Instituto Cidades Sustentáveis visa desenvolver e fortalecer programas e políticas para as crianças no país

Por Verônica Fraidenraich – Canguru News

Pela primeira vez no país, 14 cidades se uniram para formar uma rede que tem como compromisso pensar em políticas públicas focadas na primeira infância, período da vida que vai dos zero aos seis anos de idade . A rede brasileira Urban 95 é uma iniciativa do Instituto Cidades Sustentáveis e da fundação holandesa Bernard van Leer e visa promover o desenvolvimento urbano sustentável, de modo a tornar as cidades mais atrativas e acolhedoras às crianças.

O nome do projeto, Urban 95, faz referência à altura média de uma criança aos 3 anos de idade – 95 centímetros. A ideia é que, ao planejar políticas públicas para crianças, os líderes, arquitetos e outros envolvidos se coloquem no lugar de uma criança e pensem no que fariam de diferente se tivessem essa idade.

“Acreditamos firmemente na necessidade de colocar as crianças no centro das políticas públicas, quando pensamos e desenhamos cidades. É fantástico ter esta quantidade de parceiros estratégicos disponíveis para caminhar conosco”, celebra Andreia Torres, diretora de programas da Fundação Bernard van Leer.

 

Além das cidades de São Paulo, Recife e Boa Vista, que já são parceiros da fundação holandesa, outros 11 municípios compõem a rede: Aracaju (SE), Brasiléia (AC), Campinas (SP), Caruaru (PE), Crato (CE), Fortaleza (CE), Ilhéus (BA), Jundiaí (SP), Niterói (RJ), Pelotas (RS) e Ubiratã (PR).

Leia também: Educação infantil tem menor aderência às aulas online, mostra pesquisa feita com professores

A primeira ação do projeto será a realização de um diagnóstico detalhado sobre a experiência e o acesso de crianças e bebês às cidades, oferecendo dados que poderão embasar a construção de políticas públicas para crianças mais acertadas e alinhadas a outras agendas estratégicas locais. O projeto pretende ainda apoiar a implementação e o monitoramento de Planos Municipais pela Primeira Infância, mecanismos que garantam um investimento contínuo nessa área.

"Será um grande passo para a qualidade de vida das gerações futuras. Teremos eleições este ano e a construção de políticas públicas que garantam a continuidade desse tema é fundamental. É bom ressaltar a importância dessas lideranças das cidades, no estímulo à implementação de ações. Nesse sentido, é um cuidado com o presente que dialoga com o futuro”, afirma Jorge Abrahão, coordenador-geral do Instituto Cidades Sustentáveis.

A importância de investir na primeira infância

Estudos científicos comprovam que o investimento nos primeiros anos de vida gera retorno social muito maior do que em outras etapas, como o ensino médio ou superior. O economista americano, James Heckman concluiu que o aumento do retorno de investimentos educacionais para a sociedade é maior à medida que os governos alocam mais recursos para o ensino infantil (creches e pré-escolas). Traduzidas na “Curva de Heckman”, suas pesquisas mostraram que cada dólar investido na educação infantil garantem 7 dólares de retorno social.

Leia também: Educação infantil: orientações para a volta às aulas

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a newsletter da Canguru News. É grátis!

Loading...
Revisa el siguiente artículo