Os 5 problemas mais comuns com as suculentas; aprenda a evitá-los

Por Metro Jornal

Graças à sua beleza e diversidade, as suculentas estão cada vez mais sendo colecionadas. Porém, elas exigem cuidados que, quando negligenciados, podem levar a alguns problemas.

A seguir, você confere os principais deles e como tratá-los.

 

Estiolamento (“pescoço longo”)

O estiolamento, que nada mais é do que o crescimento alongado do caule, acontece quando a planta está em busca de luz. Ou seja, é muito comum ocorrer em ambientes escuros.

Se a sua planta estiver assim, você deve colocá-la num local que receba mais luz. Assim ele volta ao crescimento compacto e com rosetas mais bem definidas.

 

Queimadura

Ao contrário do estiolamento, a queimadura acontece quando a planta recebe sol em excesso. Nesse caso, as folhas da suculenta começam a ficar mais avermelhadas, com as pontas secas.

Transfira a sua suculenta para um local mais protegido.

 

Podridão

O apodrecimento normalmente é causado por excesso de água mais a ação de fungos. Quando é o caso, as raízes desaparecem e o corpo da planta fica molenga.

Para resolver o problema, é preciso fazer uma boa drenagem do vaso.

 

Ressecamento

A falta de água, normalmente causada pelo alto espaçamento entre as regas, deixa a suculenta enrugada e atrofiada.

Nesse caso, basta colocar a suculenta a meia sombra e hidratá-la com mais frequência.

 

Pragas

O aparecimento de pragas, como pulgões e cochonilhas, é indicado por pontinhos brancos que ficam grudados às folhas da suculenta.

Para acabar de vez com esses bichinhos, lave a planta com sabão e enxágue. Trate os casos mais graves com um inseticida específico para plantas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo