Aulas remotas: para especialistas, pais devem demonstrar confiança na capacidade dos filhos

Educadoras Roberta Bento e Taís Bento apontam que pais não devem sentir que aulas remotas "não são para o meu filho", mas sim incentivá-los

Por Heloísa Scognamiglio - Canguru News

Para que as aulas remotas realmente funcionem e as crianças consigam aprender, é fundamental que os pais demonstrem o quanto apoiam e acreditam em seus filhos. É isso que as educadoras Roberta Bento e Taís Bento, autoras do livro “Socorro, meu filho não estuda!”, defendem. Em um artigo publicado nas redes sociais, as especialistas comentam que os pais não devem ficar com sentimento de dó ou achar que "isso não é para o meu filho", mas sim incentivá-los, tanto com o discurso quanto com as atitudes. 

As aulas remotas vieram como uma solução temporária ao fechamento das escolas por causa da pandemia do novo coronavírus. Assim, as crianças poderiam continuar estudando, mesmo sem frequentar as instituições de ensino. No entanto, para que esse novo esquema funcione, o papel dos pais é essencial. “Nossos filhos vão descobrir o quanto conseguem aprender, mesmo longe da escola, quando nossa postura, atitudes e palavras provarem que acreditamos nesse poder que eles possuem!”, diz imagem que acompanha artigo publicado pelas educadoras.

Leia também – 3 razões para você não colocar seu filho no 'cantinho do pensamento' 

Para as educadoras, é comum que os pais queiram proteger os filhos. Por isso, eles expressam suas preocupações e seus sentimentos de que as aulas remotas não seriam o ideal para as crianças. Mas elas aconselham: o melhor a fazer é deixar de lado o discurso de que “não é para ele/a” e trocar o sentimento de pena dos pequenos por orgulho das suas conquistas diárias. “Precisamos fazer um pacto e cortar da nossa fala qualquer palavra que sugira falta de capacidade de nossas crianças e adolescentes em superar esse momento que vivemos”, diz o texto das especialistas.

Leia também – Bombeiros do DF criam plano de fuga para orientar crianças em caso de incêndio

Roberta e Taís orientam que os pais reconheçam que é difícil para os pequenos, mas demonstrem que confiam neles, que confiam na capacidade deles para aprender, mesmo em condições tão atípicas. O artigo que elas postaram afirma: "Um ‘sei que está difícil, mas você consegue’ vai ecoar na mente do seu filho por anos luz, se dito com sua boca, olhos e coração”. 

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a newsletter da Canguru News. É grátis!

Loading...
Revisa el siguiente artículo