Saúde emocional infantil: como ficam as crianças durante a pandemia

Pesquisadores estão preocupados que a pandemia pode ter impacto de longo prazo na saúde mental dos pequenos

Por Heloísa Scognamiglio - Canguru News

Muito tem se falado das consequências da pandemia do novo coronavírus na saúde emocional infantil. Ainda não se sabe totalmente como os pequenos terão sua saúde mental afetada, mas especialistas estão preocupados. A ansiedade em relação à doença em si e às mortes, as mudanças de rotina e a incerteza da situação podem ser uma fonte de estresse com potencial até mesmo para aumentar a incidência futura de doenças como diabetes ou problemas cardiovasculares nos pequenos. 

Reportagem da BBC Future relata que alguns efeitos da pandemia na saúde emocional infantil podem ser problemas comportamentais a longo prazo, por conta da dificuldade de processar a situação atual com toda a insegurança e a tensão sobre o que vai acontecer a seguir. O desenvolvimento de habilidades socioemocionais também pode ser prejudicado. 

Leia também – Acidentes são a principal causa de morte de crianças no Brasil (e metade deles são domésticos) 

“Nós não temos nenhuma experiência realmente semelhante para a qual podemos olhar no passado para tentar ver o que aconteceu”, afirma o pesquisador Ezra Golberstein à BBC. Ele é da Escola de Saúde Pública da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos. “Mas as crianças são sensíveis e responsivas a seus ambientes e estressores no início da vida têm consequências para o desenvolvimento infantil, a saúde mental e o desenvolvimento do capital humano, então estou bastante preocupado”, diz. 

As crianças ainda podem "absorver" preocupações dos adultos, em relação ao trabalho, à tensão do isolamento ou à própria doença. Louise Dalton e Elizabeth Rapa, pesquisadoras do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Oxford, na Inglaterra, apontam que os pais não receberam informações suficientes para conseguir apoiar os filhos emocionalmente durante a pandemia. “As necessidades emocionais das crianças estão sendo completamente negligenciadas no momento”, diz Rapa. “[As crianças] agora são experts em transmissão viral, mas elas não estão sendo ensinadas sobre como nós podemos conversar sobre isso e lidar com coisas tão importantes”, declara Rapa.  

Leia também – Covid-19 e as crianças: o que diz a ciência 

Para proteger a saúde emocional infantil durante a pandemia, Dalton e Rapa indicam uma solução simples: conversar com os filhos. Conversas abertas e honestas com as crianças sobre como a família toda está se sentindo são necessárias. A tentação de se mostrar forte e ignorar as tensões não funciona. “Uma vez que todo mundo começa a conversar sobre [os estresses], as coisas melhoram”, explica Rapa. 

Leia a reportagem completa no site da BBC Future (em inglês).  

Quer receber mais conteúdos como esse? Clique aqui para assinar a newsletter da Canguru News. É grátis!

Loading...
Revisa el siguiente artículo