Praia de máscaras e horário agendado: as novas regras para banhistas na Itália

Por Metro Jornal com Ansa

O órgão regulador de normas sanitárias da Itália, Instituto Superior de Saúde (ISS), publicou novas regras para frequentar praias e estruturas balneárias do país nessa nova fase de combate à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Entre as principais mudanças, estão as obrigatoriedades já vistas em outros setores: máscaras faciais, reservas e a proibição de aglomerações.

As máscaras de proteção serão obrigatórias nos casos em que não é possível respeitar o distanciamento social, que deve ser de um metro, na faixa de areia.

Para ter acesso aos estabelecimentos, além da obrigação da proteção facial, haverá medição da temperatura corporal dos banhistas – a medida deve ser adotada também com os funcionários.

Os banhos de mar estão liberados, mas o distanciamento social deve ser respeitado mesmo dentro da água.

Há ainda uma clara proibição para aglomerações, festas e eventos musicais. A única exceção é que está permitida música ambiente, sem a possibilidade de dança. Para os restaurantes, bares e demais estruturas é preciso seguir a regra do agendamento por horário.

Também para uso de cadeiras e guarda-sóis é preciso agendar para ser possível fazer um rastreamento em caso de contágio, com dados armazenados por até 14 dias.

A limpeza de todas as superfícies e áreas comuns deve ser "regular" e dos itens de uso pessoal devem ser "frequentes". As duchas cercadas devem ter limite de pessoas para que não haja aglomeração.

Para os banhistas, também devem ser oferecidos produtos para a higienização das mãos, enquanto os funcionários devem usar obrigatoriamente máscaras, luvas e proteções faciais.

Loading...
Revisa el siguiente artículo