Após pandemia, companhia LATAM retoma operação com mais 'flexibilidade comercial e medidas sanitárias'

Por Metro Jornal

Após forte redução na operação do Grupo LATAM Airlines e suas subsidiárias em virtude da COVID-19, a companhia anunciou nesta, quarta-feira (20), um aumento gradual de suas operações nos próximos dois meses.

Como revelado, em junho, a operação passará de 5% para 9% da sua capacidade pré-crise e em julho atingirá 18%. “A LATAM entende a complexidade de tomar decisões neste momento de incerteza e, por isso, vai oferecer mais flexibilidade para a compra e programação de viagens, com descontos de até 20% na tarifa, medidas sanitárias adicionais e orientações aos passageiros para viajar durante a crise”, detalhou.

Em junho, a LATAM Airlines Brasil vai operar as rotas internacionais São Paulo-Frankfurt, São Paulo-Londres, São Paulo-Madri, São Paulo-Miami, São Paulo-Santiago e Santiago-Miami. Em julho, o Grupo espera aumentar para 13 o número de destinos internacionais.

No mercado doméstico, a LATAM Airlines Brasil vai operar 74 rotas nacionais e a LATAM Airlines Chile atenderá 12 destinos. Da mesma forma, a subsidiária no Equador está trabalhando para retomar seus voos domésticos em junho, enquanto na Colômbia e no Peru isso deve ocorrer em julho, na medida em que sejam permitidos pelas autoridades.

Entre as medidas, na apresentação no check-in, embarque, durante o voo e no desembarque, é obrigatório o uso de máscaras por todos os passageiros. Como informado, essa medida também se aplica à tripulação de cabine em todas as fases do voo.

Com informações da LATAM

LEIA TAMBÉM:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo