Animais que aproveitaram a quarentena para 'dar as caras'

Por Metro Jornal

Nem só problemas a pandemia trouxe para o planeta Terra. Em meio ao respiro dado por cidades vazias, animais que normalmente evitam seres humanos foram avistados no mundo inteiro. Desde o Brasil até o Japão, diversas espécies tomaram ruas desertas e até mesmo águas menos agitadas – um cenário que não se imaginava fora de uma quarentena.

1. Cabras, Llandudno (P. de Gales)
No fim do mês passado, cabras da montanha foram avistadas na cidade de Llandudno, no País de Gales. Normalmente, elas vivem na montanhas rochosas de Great Worme e ocasionalmente descem para uma visitinha, segundo um vereador local à BBC.

Cabras, Llandudno (P. de Gales) Cabras, Llandudno (P. de Gales) / Getty Images

2. Cardume de sardinhas, Recife
A mancha escura na Bacia do Pina, área de estuário no centro de Recife, não era vista há nove anos, segundo a Semas (Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco). As sardinhas aproveitaram a pouca movimentação das águas para um encontrão.

Cardume de sardinhas, Recife Cardume de sardinhas, Recife / Reprodução/Instagram

3. Capivaras, rio Capibaribe
Nessa semana, capivaras foram registradas nas margens do rio Capibaribe, na Ilha do Leite, em Pernambuco, por Emannuel Bento, no Twitter. Não à toa, o nome do rio, proveniente do tupi antigo, significa “rio das capivaras”. Nada mais justo.

Capivaras, rio Capibaribe Capivaras, rio Capibaribe / Reprodução/Twitter

4. Cervos shika, Nara (Japão)
Os cervos shika, atração turística nos parques e templos da cidade japonesa de Nara, normalmente são alimentados pelos visitantes. Com o declínio do turismo, eles partiram até a parte residencial da cidade em busca de comida, onde vários foram avistados, no mês passado.

Cervos shika, Nara (Japão) Cervos shika, Nara (Japão) / Getty Images

5. Golfinhos, Cagliari (Itália)
Circulou na internet um suposto vídeo de golfinhos nadando nos canais de Veneza. Na verdade, eles não estavam nessa cidade italiana, mas em outra. Os mamíferos foram avistados próximo ao porto de Cagliari, na região da Sardenha, segundo a agência Ansa.

Golfinhos, Cagliari (Itália) Golfinhos, Cagliari (Itália) / Reprodução/YouTube

6. Água-viva, Veneza (Itália)
Dessa vez, sim, na turística cidade italiana de Veneza, um animal foi visto. Com a recente calmaria cristalina das águas de seus canais, o biólogo Andrea Mangoni conseguiu registrar uma água-viva.

Água-viva, Veneza (Itália) Água-viva, Veneza (Itália) / Reprodução/Twitter

7. Coiotes, São Francisco (EUA)
Diversos usuários do Twitter reportaram ter avistado coiotes passeando pela cidade de São Franciso, nos Estados Unidos, um dos países mais afetados pela pandemia. O mamífero, que geralmente anda sozinho, é semelhante ao lobo e encontrado na América do Norte e Central. A foto é do usuário @manishkumar457.

Coiotes, São Francisco (EUA) Coiotes, São Francisco (EUA) / Reprodução/Twitter

8. Manguezal, praia de Tamandaré
Não é bem um animal, mas um ser vivo – e aqui no Brasil. Em vídeo postado no perfil do Movimento Salve Maracaípe, no Instagram, uma pessoa, que diz morar há 33 anos na região, relata o surgimento de vegetação típica de manguezal na praia de Tamandaré, na cidade de Pernambuco com o mesmo nome, algo que nunca tinha visto antes no local.

Manguezal, praia de Tamandaré Manguezal, praia de Tamandaré / Reprodução/Instagram

Futuro do pangolim

Pode ser que a pandemia salve um animal de sua extinção. Isso porque estudos recentes levantaram a possibilidade do Sars-CoV-2 ter sido transmitido para o seres humanos por meio do pangolim, do qual seis de oito espécies estão vulneráveis ou em perigo crítico de desaparecimento. A China, onde ele é traficado, já proibiu o seu comércio, em um movimento que pode ser responsável por frear a caça desses mamíferos.

Pangolim
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo